O poeta e professor de Língua Portuguesa da rede estadual de ensino, Paulo Rodrigues dos Santos Filho.

Professor Paulo Poeta

Foi premiado no Concurso Internacional de Literatura 2019, promovido pela União Brasileira de Escritores, no Rio de Janeiro.

Ele leciona no Centro de Ensino Francisco das Chagas Vasconcelos (município de Pindaré-Mirim) e será premiado no próximo mês na Academia Brasileira de Letras.

A solenidade de premiação do Concurso Internacional de Literatura 2019 será realizada no dia 30 de outubro, às 14h, na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro.

Paulo Poeta, como é conhecido, ficou em segundo lugar no Prêmio Álvares de Azevedo, na categoria Poesia, com o livro “Uma interpretação para São Gregório”.

O prêmio literário é considerado um dos mais importantes do segmento no Brasil.

No Maranhão, já receberam a premiação Ferreira Gullar, Salgado Maranhão e Nauro Machado.

“Eu sou o quarto poeta maranhense a ganhar tal prêmio. O nosso último grande poeta foi Ferreira Gullar que, também, ganhou esse prêmio.

E agora, eu sou o quarto poeta a ser premiado pela União Brasileira de Escritores, ligada à Academia de Letras.

Fico extremamente feliz porque é um prêmio internacional, com participação de todos os países de língua lusófona e nós conseguimos ficar entre os três melhores livros de poesia do ano de 2019.

E isso é um grande feito para a literatura do Maranhão que sempre esteve na ponta da literatura brasileira”, comemorou o professor.

Natural de Caxias, Paulo Poeta é professor da rede estadual desde o ano de 2006.

Membro efetivo da Academia Poética Brasileira, que contempla poetas de todo o país, é ensaísta e desenvolve uma pesquisa sobre a poesia contemporânea do Maranhão.

Dois de seus livros publicados pela editora Penalux de São Paulo, são trabalhados pelo país: O Abrigo de Orfeu e Escombros de Ninguém.

Começou na escola

O professor Paulo Rodrigues conta que a paixão pela literatura nasceu ainda na quinta série (antigo ginásio), no Centro de Ensino Inês Galvão (em Santa Inês).

E com o professor Pedro Filho, que encantava os alunos com a leitura e análise de Machado de Assis, Guimarães Rosa e Castro Alves.

“Comecei a escrever naquele momento. Nunca mais parei. Lancei meu primeiro livro com 15 anos de idade, cujo título é: amo ser poeta.

Não venho de uma família de escritores. Perdi meu pai muito cedo. Tive que trabalhar e estudar como todos os excluídos do Brasil.

Agarrei-me aos livros como salvação. O universo burguês só respeita o dinheiro ou o capital cultural, isto sempre esteve claro para mim. Sou um apaixonado pela poesia, mas escrevo crônicas e ensaios”, revelou.

Fonte: Seduc / MA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Você sabia? Que o Vereador Pavão Filho é autor da Lei Municipal nº 5.847/2014, que dispõe sobre a instalação de passarelas aéreas sobre logradouros públicos de grande movimento em São Luís?

seg set 16 , 2019
<div class="at-above-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2019/09/professor-maranhense-e-premiado-em-concurso-internacional-de-literatura/"></div>A Lei Municipal nº 5.847/2014, dispõe sobre a instalação de passarelas aéreas sobre logradouros públicos de grande movimento em São Luís. E é exclusiva para […]<!-- AddThis Advanced Settings above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings below via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings generic via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons below via filter on get_the_excerpt --><div class="at-below-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2019/09/professor-maranhense-e-premiado-em-concurso-internacional-de-literatura/"></div><!-- AddThis Share Buttons generic via filter on get_the_excerpt -->