Uma mulher, de 44 anos, foi assassinada pelo próprio filho em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro. O corpo da vítima foi escondido dentro de um poço artesiano da casa onde morava.

O suspeito confessou o crime e foi preso em flagrante por agentes da Delegacia de Homicídios da baixada Fluminense (DHBF).
O corpo da vítima foi escondido dentro de um poço artesiano da casa onde morava.

O suspeito confessou o crime e foi preso em flagrante por agentes da Delegacia de Homicídios da baixada Fluminense (DHBF).

Segundo informações do Jornal Extra, o suspeito foi identificado como Eduardo Jonathan Nicolau Alves, de 23 anos. A mãe, que foi assassinada, completaria 45 anos no dia 30 de janeiro e foi identificada como Sandra Maria Nicolau.

Ela teria sido vista com vida pela última vez na sexta-feira (24).
A mãe, que foi assassinada, completaria 45 anos no dia 30 de janeiro e foi identificada como Sandra Maria Nicolau.

Ela teria sido vista com vida pela última vez na sexta-feira (24).

O corpo da vítima foi encontrado no sábado (25).

A polícia ainda não confirmou quando aconteceu, de fato, a morte. Jonathan cobriu o corpo da mãe com brita, fechou o poço e colocou um vaso de planta no local, na tentativa de abafar o mau cheiro.

Em entrevista ao Jornal Extra, a filha de Sandra, Natasha Nicolau Kohlman, contou que vizinhos ouviram o barulho de pelo menos duas pessoas no quintal da casa, durante a madrugada de sábado. Foram eles que acionaram a polícia. Ela acredita que foi este o momento em que o irmão escondeu o corpo da mãe.

Foram eles que acionaram a polícia. Ela acredita que foi este o momento em que o irmão escondeu o corpo da mãe.

A jovem ainda contou que o irmão morava com a mãe e tinha um comportamento agressivo com a vítima. Ela sempre temeu que o assassinato pudesse acontecer. Ela ainda disse que chegou a presenciar situações de agressão de Jonathan contra a mãe. Para Natasha, a motivação do crime foi o imóvel da vítima.
“Ele queria a casa da minha mãe e sempre foi agressivo com ela”, explicou.

Ela sempre temeu que o assassinato pudesse acontecer. Ela ainda disse que chegou a presenciar situações de agressão de Jonathan contra a mãe. Para Natasha, a motivação do crime foi o imóvel da vítima.
“Ele queria a casa da minha mãe e sempre foi agressivo com ela”, explicou.

A irmã do suspeito ainda disse que, depois do crime, ele tirou todos os pertences da vítima do imóvel, jogou parte das coisas no lixo e guardou o restante no quarto em que ele ocupava. Os pertences de Jonathan foram colocados no quarto da mãe.

Os pertences de Jonathan foram colocados no quarto da mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Filha é presa após tentar asfixiar a própria mãe em São Luís

ter jan 28 , 2020
<div class="at-above-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2020/01/filho-mata-a-mae-e-coloca-o-corpo-em-poco-artesiano-da-propria-casa/"></div>Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, foi presa em flagrante nessa terça-feira (28) por suspeita de tentar matar por asfixia a mãe, a idosa Ana […]<!-- AddThis Advanced Settings above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings below via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings generic via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons below via filter on get_the_excerpt --><div class="at-below-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2020/01/filho-mata-a-mae-e-coloca-o-corpo-em-poco-artesiano-da-propria-casa/"></div><!-- AddThis Share Buttons generic via filter on get_the_excerpt -->