Associação comercial sem fins lucrativos quer legitimar a importância da profissão e dinamizar o setor do marketing por influência.

Os influenciadores digitais deram um passo importante pelo reconhecimento da profissão.

No dia 30 de junho, foi inaugurado o primeiro conselho para influencers nos Estados Unidos, o American Influencer Council.

A associação comercial sem fins lucrativos é uma iniciativa de Qianna Smith Bruneteau e um grupo de influenciadoras.

A ideia é legitimar e dinamizar a indústria de Instagrammers, TikTokers, blogueiros, podcasters e outros profissionais criativos dos EUA.

Com isso, o grupo busca o crescimento e a viabilidade do setor, além de mostrar sua importância.


Como o American Influencer Council funcionará
O American Influencer Council tem como principal demanda “desenvolver soluções de mercado, baseadas em consenso, que reflitam o ponto de vista de um criador no marketing de conteúdo”.

A associação só aceita membros convidados. Para 2020, o plano é de até 15 novas vagas, que poderão se dividir entre influenciadores de carreira, organizações e consultores profissionais.

Segundo o grupo, a indústria de marketing por influência movimenta bilhões de dólares na economia digital dos EUA.

O conselho quer mostrar que os influenciadores estão liderando uma indústria, pois considera cada profissional do setor como uma pequena empresa.

O AIC pretende também promover lobby político, atuar em prol de avanços na educação de marketing digital, analisar a economia gerada pela categoria e dar mentoria para a próxima geração de criadores de conteúdo.


Inaugurada no aniversário de 10 anos do Dia da Mídia Social, em 30 de junho, a iniciativa se descreve como a “primeira organização comercial criada por e para influenciadores”.

Os EUA ganharam a primeira associação comercial de influenciadores digitais. Da direita para a esquerda: presidente (chairwoman) Chriselle Lim, co-vice presidente Aliza Licht, co-vice presidente Brittany Xavier, Chrissy Rutherford, Rocky Barnes e Danielle Bernstein. Embaixo:

Pierre, Nicolette Mason, Serena Goh, Kat Irlin, Patrick Janelle e Blair Breitenstein

Leia mais em

https://www.metropoles.com/colunas-blogs/ilca-maria-estevao/influenciadoras-digitais-criam-conselho-para-a-profissao-nos-estados-unidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Vereador Pavão Filho propõe Projeto de Lei que obriga a instalação de álcool em gel nos transportes coletivos de São Luís

seg jul 13 , 2020
<div class="at-above-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2020/07/influenciadoras-digitais-criam-conselho-para-a-profissao-nos-estados-unidos/"></div>O Vereador Pavão Filho propôs Projeto de Lei nº 085/2020, que encontra-se tramitando na Câmara Municipal, que obriga a instalação de dispensadores de álcool em […]<!-- AddThis Advanced Settings above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings below via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Advanced Settings generic via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons above via filter on get_the_excerpt --><!-- AddThis Share Buttons below via filter on get_the_excerpt --><div class="at-below-post addthis_tool" data-url="https://petrusnews.com/2020/07/influenciadoras-digitais-criam-conselho-para-a-profissao-nos-estados-unidos/"></div><!-- AddThis Share Buttons generic via filter on get_the_excerpt -->

Você pode gostar